sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Papel de embrulho

Ontem, durante uma conversa com a minha colega MJ, ela disse-me que ia iniciar um tratamento para a celulite. Lá pensei eu..."oh pah, eu também tenho mas isso de gastar rios de dinheiro em centros de estética já é um bocado mania de não estarmos bem com o nosso corpo". Mas ela disse algo, de que eu já tinha ouvido falar mas não conhecia ninguém nessa situação..."a celulite que tenho é dolorosa". E isto já não é mania. Existe mesmo e resulta de uma inflamação dos tecidos, acompanhada por retenção de água. Nestes casos em que um simples toque nas pernas ou nos braços (sim, nos braços também) faz doer...já não é algo supérfluo, quando se trata do nosso bem estar.
Bem estar e aparência confundem-se mas não são o mesmo. Podemos dizer coisas como "se fosse mais magra/mais loira/mais gira/whatever, sentia-me melhor". Há quem pense assim...
Já falei aqui no blog sobre aparência, sobre sentirmo-nos bem na nossa pele... Sobre como o embrulho não é tudo.
Um papel de embrulho lindo, com laçarote e tuditudo, pode cobrir uma caixa vazia, oca...ou até recheada de sentimentos menos bons, personalidades falsas ou de ideias retorcidas.
Por outro lado, um papel de embrulho não tão giro, com um vinco aqui e ali...pode cobrir o melhor dos presentes, um coração lindo, uma personalidade forte e de bom espírito.
Porque com o passar do tempo...o papel de embrulho lindo também ganha vincos e rugas...e o que sobra, o que salta à vista, é o que vai lá dentro da caixinha.

Devemos investir no nosso bem estar, sim...mas no bem estar interior também.

4 comentários:

Swadharma disse...

Essencialmente no nosso bem estar interior!
Um bom caminho é o Zen!

Inteligência - Osho, ou O Verdadeiro Zen - Taisen Deshimaru, sao dois exemplos de bons livros sobre isso!

*

Lia disse...

eu concordo c todos os tratamentos que sejam p fazer bem à alma, á auto-estima...se p que isso aconteça, se tiver que passar pelo corpo, pois que seja...

jocas gordas

Aninhas disse...

É verdade Sakura... A aperência não é tudo! A beleza fisica é efémera e desaparece com o tempo, mas a beleza interior essa fica para toda a vida :-)


Bjx

Miguel disse...

Sem duvida.
Há que separar as coisas e ter algum bom senso...
Bem escrito.