segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Falta-te um pedaço Lisboa...


Falta-te um pedaço, Lisboa, para seres perfeita aos meus olhos...um pedaço sem o qual já não me vejo...
E alguém escreveu algo que me diz muito sobre ti...
Vamos ver se te deixo Lisboa ou se fico por cá...seja como for, estarei onde estiver a outra metade do meu coração...que alguém guarda com tanto carinho :)


Lisboa

por Gui Abreu de Lima

Onde te escondes menina, que nunca te vejo,
Que nunca te encontro lá?
Onde te metes nestas tardes quentes de sol demorado,
Que só me apareces quando eu regresso, morto de cansado?
Que é de ti menina? Ando a matutar.
Vejo-te bonita, sinto-te contente.
Quem te iluminou assim de repente?

Parece que tens o sol na cara estampado.
Que andas cheia de vento no cabelo doirado.
E esses teus olhos, que olhos são esses menina,
Que trazem o céu todo para casa?
Que paz é esta que encontraste agora,
Diz-me só a mim, ao menos a mim,
Que corrente te arranca do ninho para fora?

Cheiras a baunilha, de gelados. A limonada.
Falas de veleiros, de pescadores, de viagens e descobridores.
Vens com batedores, com essas gaivotas por cima de ti.
Deitas pela boca maresia. Pareces a mesma do primeiro dia.

E nem sei que te faça menina. Se te deixe andar, se te persiga.
Se te deva espiar ou libertar, sem perguntar.
Como no primeiro dia. Ai deixar-te andar enche-me de medo.
Eu sei que sou tonto. Mas perder é forte.

Deito-me a pensar. Se a aragem contigo nunca sopra igual,
Pode ser a sorte. Menina, vou-te perseguir.
Pra mim é difícil deixar-te seguir. Tu sabes que é.
Diz-me qualquer coisa, levanta esse véu.
Que tardes são essas, ando a matutar, qual é o teu céu?

Não é nenhum outro que não seja o teu.
Fica descansado, estou-te sempre a ver.
Mesmo que ande aí, mesmo que me embrulhe
Na alma vadia desta cidadela.
Na sua armadilha, no monstro, na bela. Ando só com ela.

Ando só com ela, juro. Fica descansado.
Faz-me levitar. Consegue apagar esta minha sombra,
Às vezes pesada, alienada, insuportável.
E o sol menino... o sol que me achas, trago-o pra te dar.

Sei que vens cansado, maltratado.
Deixa-te aquecer, pára de pensar.
Acho que precisas, que mereces muito. Tanto ou mais que eu.
Lava-te de azul, desse tal que vês.
Refresca-te. Adivinha. Bebe. É a água.

A água que corre neste nosso rio.
O Tejo que despejo em casa aos bocados, às vezes salgados.
E é verdura das árvores. As cores de um jardim,
Do mar, de um miradouro.
É aí que me sento, em todas as tardes de sol duradouro.

Faz o que quiseres. Faz as duas coisas.
Persegue-me e deixa-me voar. Não te esqueças de mim.
Persegue-me. Sabes bem que quero, que vou sempre ficar.
A fintar as horas, à espera, desejosa,
Mesmo desejosa de te ver chegar.

Deixa-me ir contigo então...estou-me a marimbar.
Também eu preciso de desanuviar.
Mostra-me o que a vida me anda a esconder.
Ou serei eu que não quero ver.
Leva-me contigo menina, vamo-nos sentar.
E onde escolheres temos que brindar.

Vamos, já, agora, 'bora. Ouves a canção?
Vês como daqui Lisboa melhora? Tenho ou não tenho razão?
Numa esplanada, na beira do rio, num velho jardim.
Olha-me esta vista, sente-me esta gente.
Não topas que aqui há um Deus diferente?
Hoje és convidado, amanhã, presente.
Toma nota, dá-me a mão e fica ciente.

Vamos ver Lisboa...
Vamos ver.

8 comentários:

disse...

Bonito texto Sakurinha...:)

Dexter disse...

Lisboa, a minha Lisboa :)

Pois é Sakura, estou a ver que padecemos do mesmo "mal" (tomara todos os males fossem estes!) E hj faz precisamente 5 anos que o contraí :)

Mas Lisboa...é Lisboa, e n há igual.

Mna. Margarida disse...

Miminho no meu blog Querida!!

sakura disse...

Bê: obrigada minha querida :)

sakura disse...

Dexter: Sim, padecemos do mesmo "mal" que é tão bom :D
Então optaste por Lisboa?
Eu, ou melhor, nós ainda não decidimos.
Mas Lisboa é e será sempre Lisboa.
Bjinho

sakura disse...

Hermione: obrigada pelo miminho :)
Ainda não publiquei mas não me vou esquecer.
Bjinho

Dexter disse...

Sim, em princípio será Lisboa, ela n me está a ver ir lá p baixo... Se bem que n coloco totalmente de parte, nunca se sabe o dia de amanhã n é?

Mas p ser mto sincero, Lisboa é a minha opção n.º 1.

sakura disse...

Dexter:
Fazes bem em não colocar qualquer uma das opções de parte. É algo a decidir a dois, é uma decisão importante, mas nem por isso irreversível. Se não se adaptarem a um local podem sempre mudar...juntos, porque é disso que se trata aqui, de ficarmos junto de quem amamos :D