quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Consultório sentimental

Todos temos amigos que já desabafaram connosco os seus problemas do coração... Que depositaram em nós os seus medos e as suas angustias, confiando que ouvimos atentamente, sem fazer juízos e que, acima de tudo, vamos guardar para nós aquilo que nos contam.
Dei por mim há pouco tempo a ouvir as histórias de amores e desamores de várias amigas.
Uma amiga que é como uma irmã viu o seu namoro terminar...
Outra apaixonou-se por um rapaz fora do seu alcance porque é comprometido...
Outra amiga vivia uma paixão impossível pelo ex-namorado...
Outra começou a namorar, em segredo, com o ex de uma amiga...
Outra ainda que, depois de 8meses a viver junto com o namorado, começa a perceber que as coisas não estão nada bem e que provavelmente a decisão de morarem juntos foi precipitada...
São histórias que me tocam, porque em alguns casos também eu passei pelo mesmo...
Não temos histórias de vida iguais, nem pouco mais ou menos. Temos histórias de vida que se assemelham em vários aspectos. Que nos fazem recordar como foi quando passámos por essa fase.
Ouvir estes desabafos leva-nos a querer dar conselhos... Porque não queremos que as nossas amigas sofram como nós já sofremos. Porque não queremos que tropecem nas mesmas pedras.
Mas, ouvi uma vez uma expressão de que não mais me esqueci... Conselho, se fosse bom mesmo, não se dava, vendia-se. Não é para ser tomada à letra, mas perceber o seu significado.
Damos conselhos segundo a nossa experiência. Mas, lá por uma coisa ter corrido mal connosco, não quer dizer que corra necessariamente mal com outra pessoa.
E há ainda aquela sensação de estar a dar conselhos a alguém quando pensamos que no fundo nós também precisamos do mesmo. Porque também temos os nossos receios, as nossas angustias.
O importante, é termos esses amigos. Que estão lá quando precisamos deles. Que nos escutam, que nos dão a mão quando precisamos de ajuda para nos levantar.
E elas sabem que, mesmo que os meus conselhos não sejam os melhores, estou lá para escutar, para o que der e vier.

10 comentários:

S* disse...

O mais importante é ter quem as ouça. Os conselhos acabam por não ser necessários. Ao falarmos, ao verbalizarmos os nossos problemas, acabamos por ter consciência deles.

Vani disse...

Ora nem mais. O importante é tê-los. Mesmo que às vezes estejam ausentes.

ADEK disse...

Conseguimos sempre arranjar algum tipo de coincidencia, e identificarmo-nos com vários tipos de histórias. Senão os horóscopos em todas as revistas e jornais já tinham acabado há muito... Mas encontramos lá sempre algo que se adapta ao nosso caso!:)

Aninhas disse...

O que importa é termos amigos assim: que nos ouçam, sem nos julgar... Podemos dar conselhos segundo a nossa experiência, mas isso não quer dizer que tenham que os seguir, pois o que dá para nós pode não dar para os outros...

Bjx

L'Enfant Terrible disse...

Por vezes nem é preciso dar conselho, basta ouvir, já é suficiente para ajudar alguém!

anaferro disse...

É algo que sinto muitas vezes, cá nos meus pensamentos dou por mim a dizer-me: que moral tens tu para estar a aconselhar assim e assado quando tu mesma se calhar já fizeste o mesmo?!

Mas penso que é como dizes, por vezes o ouvir, estar lá, é importante, acima de tudo. E muitas vezes conseguimos ver, estando de fora, aquilo que não conseguimos ver quando as situações nos acontecem a nós. E damos os conselhos que, por sua vez, essas amigas e amigos nos darão a nós quando for a nossa vez de ter que os ouvir.

Amizade, é mesmo um vai e volta dessas coisas todas :)

Um beijinho para ti, Sakura

Olhos Dourados disse...

Pois, por isso eu prefiro ouvir, dar a minha opinião se ma pedirem, mas conselhos não é bem o meu género. Nem para mim sei, quanto mais.

Lia disse...

eu confesso que dificilmente consigo ouvir sem dar um conselho ou outro... mas não espero que os sigam...
mas para ouvir (ou ler) estou sempre pronta, tu sabes!

Marisa disse...

És uma boa amiga que eu sei :)

Em resposta ao teu comentário: Vindo de ti só podia ser coisa bom, adorei o blog dele. E fui ver aquilo que me falaste de uma foto por dia ;)
Belo desafio.
Um beijo grande p ti.

maçã disse...

adoro-te sabias? beijinhos