quinta-feira, 2 de junho de 2011

Coisas que me irritam

Se há coisa que me irrita, é ver gente a esconder o local de trabalho ou a profissão só por não ter o status com que sonhavam que um dia tivessem, que um dia iriam alcançar.
Em tempos de crise, em que tantos licenciados estão no desemprego, em que arranjar emprego são sete cães a lutar por um osso, como é que ainda há quem despreze gente só por não ter um Dr. ou Eng. antes do nome?
Pior, há quem esconda trabalhos que fizeram no passado só porque agora não traduzem o seu novo estatuto, seja lá o que isso for.
Quando são trabalhos legais, honestos, pagos a tempo e horas, e em que damos o nosso melhor, para quê esconder? Juro que não percebo.
Há uns meses atrás fui a um jantar e a rapariga que ficou ao meu lado (namorada de um amigo meu) estava super desconfortável por eu saber que ela tinha trabalhado numa loja de roupa (de uma marca muito conceituada), quando agora ela é delegada de propaganda médica de uma conhecida empresa farmacêutica.
Ela estava no novo emprego há um ou dois meses, mas como tinha um melhor status, já estava a apagar o passado profissional.
É só a mim que isto me faz confusão?

8 comentários:

L'Enfant Terrible disse...

Não vejo qual o motivo da vergonha. Vergonha é nunca ter trabalhado na vida, ter saído da faculdade como alguns e ir logo para um tacho governamental ou coisa do tipo sem ter passado por uma experiência real. Vergonha é haver gente com esse provincianismo que lá por achar que se tem um licenciatura ou coisa do tipo já não pode fazer certo tipo de trabalhos. Vergonha é ter vergonha de afirmar que se lutou na vida para se ter uma vida melhor.

Anira the Cat disse...

Subscrevo tudo o que o L'Enfant Terrible escreveu!!!

Bjokas

Dayse Sene disse...

As pessoas querem se valer pelo que têm, e não pelo que são.
"Ter", um dia pode acabar, "ser", quanto mais autêntica for, mais rica em talentos fica.
Uma linda noite.
Um grande abraço.

Dina disse...

Eu acho que essas pessoas não têm respeito por si mesmas. Todas as nossas experiências fazem de nós o que somos. Não percebo a vergonha desta gente de assumir que trabalham honestamente. Algo que me mete também muita confusão são pessoas com dificuldade em dizer as profissões dos pais... eu tenho tanto orgulho de dizer que sou filha de trolha e uma senhora das limpezas!

Nadyta disse...

Enfim anda metade do mundo a pensar que é melhor que a outra metade, quando trabalhar em si deveria ser um orgulho, não se percebe!

Ana disse...

Informação médica, delegada de informação médica! olhó statussss!!! :D ;)))

Lisbo@ disse...

Também não percebo a "vergonha"! No lugar dela ficaria orgulhosa por supostamente ter arranjado uma coisa melhor! Enfim... Ainda no outro dia assisti a uma conversa entre duas mulheres no metro, onde uma perguntou á outra em que deptº trabalhava do hospital. A outra depois de tanto gagejar e tentar encontrar nomes pomposos lá acabou por admitir (baixinho) que estava nas limpezas! E qual é o problema?!!

Margarida disse...

Vergonha é...termos vergonha de nós! Nem sempre começamos pelo topo, mesmo que às vezes tenhamos nascido em berço de ouro. Não há que ter vergonha de nada, trabalhar é bom, ter saúde para trabalhar é uma benção. Essas pessoas também me fazem imensa confusão, admito.
:))